Tecido Epitelial

Tecido Epitelial
5 (100%) 1 vote

O nosso organismo é sem dúvida nenhum uma das coisas mais divinas já criadas no universo. É repleto de mistérios e automatismo incrível, onde cada sistema é responsável por determinada função, fazendo com que tudo funcione do seu devido jeito. Assim como os órgãos, nosso organismo também é repleto de tecidos, sobretudo o tecido epitelial, um dos mais importantes do nosso corpo.

O tecido epitelial é resultado da formação de um conjunto de células que são semelhantes e que estão sobrepostas em camadas de células coesas entre si, sendo responsável por revestir externamente a estrutura corporal de muitos seres vertebrados, como o ser humano. O tecido epitelial também é responsável pela delimitação das cavidades internas, assim como a formação dos órgãos e glândulas do nosso corpo.

Características do Tecido Epitelial

O tecido epitelial pode ser classificado tanto quanto ao número de células, quanto a forma das células. Veja abaixo as características e a figura ilustrativa.

Quanto ao número:

Epitélio simples ou uniestratificado – recebe esse nome quando o tecido epitelial é formado por uma só camada de células.
Estratificados – recebe esse nome o tecido formado por mais de uma camada de células.
Pseudo-estratificado – recebe esse nome os tecidos que apesar de serem formados por uma única camada celular, têm células de diferentes alturas, o que parece ser um tecido estratificado.

Quanto à forma:

Pavimentoso – recebe esse nome, pois as células são achatadas, parecendo ladrilhos;
Cúbicos – por ser em formato de cubos;
Prismáticos – quando são células alongadas, em forma de coluna.

Tipos de tecido epitelial
O tecido epitelial pode ser classificado quanto à forma das células e quanto ao número, como mostra a foto. (Foto: Só Biologia)

O tecido epitelial é responsável por revestir a bexiga e diversos órgãos do corpo, podendo modificar-se quanto à sua forma, frente a situações de estiramento causado pela dilatação de cada órgão. Esses tecidos também podem ser classificados como dois tipos, os de revestimento e os glandulares, recebendo cada um sua respectiva função e forma.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *